Denúncia de Temer pode ser lida hoje em plenário

A segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer pelos crimes de organização criminosa e obstrução de Justiça e a conclusão dos debates da reforma política dominarão a pauta da Câmara dos Deputados nesta semana. As sessões do plenário estão marcadas para começar às 11h30 a partir de hoje, desde que haja quórum (presença de pelos menos 51 dos 513 deputados).

Na sexta-feira, ela não foi lida porque não houve quórum no plenário e a expectativa é a mesma para hoje. Ainda não há definição se a Câmara dividirá a denúncia e fará análises separadas. Isso porque a acusação do Ministério Público Federal também envolve os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), espera concluir a votação da segunda denúncia até outubro. “Tem de esperar para ver quando o texto sai da Comissão de Constituição e Justiça. Dependendo do dia, pode votar antes ou depois do feriado de 12 de outubro. Mas durante outubro certamente esta matéria estará resolvida”, afirmou Maia.

Enquanto a Mesa Diretora da Câmara evita o desmembramento, parlamentares do Centrão (partidos conservadores) querem o fatiamento. Seja como for, Michel Temer está confiante em nova vitória na Câmara, depois de ter derrubado a primeira acusação do ex-procurador Rodrigo Janot contra ele. Na sexta-feira, ele divulgou vídeo nas redes sociais dizendo que “a verdade prevalecerá”.



Deixe uma resposta