Três cantoras abandonam a XCalypso, de Ximbinha, em apenas um ano e meio

A cantora Carla Maués, uma das vocalistas da XCalypso, anunciou saída da banda, nesta quinta-feira (8), através de comunicado divulgado nas redes sociais. “Foi uma experiência intensa e cheia de aprendizados%u200B. Encerro este ciclo em paz com minha consciência e com meu coração, ciente de que fiz minha parte, dei o meu melhor e fui até o fim”, escreveu a artista. A página oficial da banda já anunciou a cantora pernambucana Michelle Andrade como substituta.

Carla foi a terceira vocalista a entrar na banda criada por Ximbinha após a separação com Joelma e a dissolução da Calypso. Ela chegou a dividir os palcos com a pernambucana Leya Emanuelly e com o paraense Gêh Rodriguez. Há dois meses, Leya resolveu deixar o grupo alegando desentendimentos com o dono e produtor da XCalypso. Em entrevista ao Balanço geral, na Record, ela contou que chegou a morar com o guitarrista e deu detalhes da relação conturbada entre eles. A artista de Serra Talhada revelou uma ligação telefônica gravada por ela, na qual Ximbinha é agressivo, reclama de um vestido que ela usou durante uma apresentação na TV e a chama de “vulgar” e “periguete”.

Carla Maués é paraense e compositora da música Cavalo manco, um dos hits da antiga Calypso. Na publicação, ela não dá detalhes sobre a relação com o músico e produtor, mas agradece por ter participado da banda. “Sobre o músico e produtor Ximbinha, eu agradeço pela oportunidade de poder mostrar um pouquinho do meu trabalho para tantas pessoas. Agradeço ao Ximbinha pelo respeito, pelos momentos de alegria e música”, escreveu.

A XCalypso estreou em janeiro de 2016 com a cantora Thábata Mendes nos vocais. Thábata decidiu largar o projeto do ex-marido de Joelma após três meses, relatando discussões com o guitarrista e alegando ter sido maltratada por ele. A reportagem tentou contato com a assessoria de imprensa da banda, mas não obteve retorno.



Deixe uma resposta