Sport é goleado pelo Furacão e ainda vê Magrão se lesionar

Atlético/PR 4x0 Sport

 

 

 

 

Sport resistiu o primeiro tempo inteiro, mas despencou na segunda etapa e acabou goleado pelo Atlético/PR, nesse domingo (14), por 4×0, na Arena da Baixada. Com a derrota, o Leão se complicou ainda mais na luta contra o rebaixamento, permanecendo na vice-lanterna do Brasileirão 2018, com 27 pontos, cinco a menos que o 16º colocado, o Vitória/BA. Nos nove jogos restantes, o Leão precisa vencer seis. O próximo compromisso será diante do Vasco. O lance triste da noite foi a lesão do goleiro Magrão, que deixou o campo chorando com dores no punho, após choque com Ronaldo Alves.

Dentro de campo, o Sport tomou um sufoco nos minutos iniciais da partida. Com uma postura extremamente ofensiva desde o apito inicial, o Atlético/PR empurrou o time leonino para seu campo de defesa, sem deixar o adversário respirar. Sem o volante Jair, suspenso, o escolhido por Milton Mendes foi Fellipe Bastos, que não conseguia acompanhar o quarteto ofensivo dos paranaenses.

Logo nos primeiros lances, Lucho González assustou Magrão cobrando um escanteio fechado e quase marcando um gol olímpico, mas o arqueiro se mostrou atento. Na pressão, as melhores chances do Furacão vieram no mesmo lance, de foram seguida. Aos 15 mintos, Marcelo Cirino pegou de primeira após cruzamento e Magrão fez a defesa com os pés. Na volta, Lucho González bateu rasteiro e o goleiro rubro-negro operou mais um milagra.

Os lances acabaram acordando o Sport, que conseguiu sair para o jogo e criar a sua grande chance dois minutos depois. Após confusão na área atleticana, Michel Bastos chutou sem muita força, mas a bola desviou e ia em direção ao gol, mas Jonathan fez o corte. Na volta, Marlone mandou a boma de esquerda e a bola passou com muito perigo. Com um total de 70% de posse de bola, o Atlético/PR não conseguiu criar mais chances claras.

Na segunda etapa, a pontaria paranaense melhorou e com apenas 11 minutos o time já havia anotado dois gols, encaminhando bem a vitória. Com apenas dois minutos de bola rolando, Thiago Heleno aproveitou uma falta levantadsa na área e subiu mais do que todo mundo para cabecear e abrir o placar na Arena da Baixada. Irreconhecível, o Sport não conseguia acertar na marcação, com os volantes parando de acompanhar o time atleticano.

E aos dez minutos, o lateral-direito Raul Prata colocou a mão na bola após cruzamento e facilitou a vida do Furacão. Esse foi o terceiro pênalti cometido Raul Prata neste Brasileiro, com isso acontecendo na vitória contra o Palmeiras, ainda no Primeiro Turno, e no empate diantre do Cruzeiro. Na cobrança, Bergson deslocou Magrão com categoria e fez 2×0. Aos 26 minutos, Magrão se chocou com Ronaldo Alves e acabou machucando o punho direito. Como o Leão já tinha feito as três substituições, o goleiro tentou permanecer em campo, mas chorou de dor e o meia Gabriel foi para o posto.

E aí a coisa desandou. Aos 38 minutos, após cruzamento na área, Evandro cortou mal e a bola sobrou para Bergson, que dominou dentro da área e fuzilou: 3×0. Dois minutos depois, Rony (ex-Náutico) recebou e bateu de primeira, com categoria, sem chance para Gabriel e assim finalizar a goleada, deixando ainda mais delicada a situação do Sport neste Brasileirão.

Ficha técnica 

Atlético/PR 4

Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Paulo André e Renan Lodi; Lucho González (Wellington), Bruno Guimarães (Matheus Rosseto), Raphael Veiga, Nikão (Rony) e Marcelo Cirino; Bergson. Técnico: Tiago Nunes.

Sport 0
Magrão; Raul Prata, Ronaldo Alves, Adryelson e Evandro; Marcão (Nonoca), Fellipe Bastos, Gabriel, Marlone (Rafael Marques) e Mateus Gonçalves (Hernane Brocador); Michel Bastos. Técnico: Milton Mendes.

Local: Arena da Baixada (em Curitiba).
Árbitro: Wágner Reway (MT).
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Eduardo Goncalves da Cruz (MS).
Gols: Thiago Heleno (aos dois do 2ºTr), Bergson (aos dez e aos 38 do 2ºT) e Rony (aos 40 do 2ºT).
Cartões amarelos: Fellipe Bastos, Ronaldo Alves e Neto Moura (Sport).

Da Folha de Pernambuco


Deixe uma resposta