Santa Cruz é derrotado para o Goiás e perde chance de assumir a liderança da Série B

Se o Santa Cruz tivesse vencido na noite desta terça-feira, seria líder na Série B do Brasileiro. Mas o Tricolor foi desbancado pelo Goiás, no estádio Serra Dourada. Diante de um adversário que segue ainda no Z4, a Cobral Coral saiu atrás no placar e empatou no primeiro tempo. No segundo, desperdiçou chances para a virada e permitiu que os esmeraldinos ganhassem.

O Santa bateu o centro, trocou passes por alguns segundos na defesa até Roberto perder a bola. A partir de então, o Goiás lhe impusera uma pressão. Com dois minutos, já tinha obrigado goleiro Julio Cesar a fazer duas defesas com chutes à longa distância. O Tricolor não conseguia sair para o jogo, criar, muito menos concluir em gol. A primeira finalização coral no primeiro tempo foi dada por Thiago Primão, aos dez minutos. O time pernambucano só foi equilibrar as ações quando já perdia por 1 a 0.
 
Defensivamente, o Santa tinha uma marcação frouxa. O Goiás aproveitou. Aos 11, Tony teve liberdade para cruzar na cabeça de Carlos Eduardo. O atacante saltou mais que Bruno Silva  e inaugurou a contagem. A equipe esmeraldina teve novas chances. Os corais cresceram, no entanto. Poderiam ter empatado. Primeiro num chute de fora da área dado por David, salvo pelo goleiro Marcelo Rangel. Depois, o volante serviu Ricardo Bueno, que acertou a trave numa testada potente.
 
O Santa Cruz empatou de pênalti, sofrido por Roberto após passe de Everton Santos. Funcionou a “lei do ex”. No Goiás no ano passado, Anderson Salles converteu a penalidade já nos acréscimos do primeiro tempo. Especialista em bolas paradas, o zagueiro ainda deu fim a uma seca de gols que durava quase dois meses.
 
A virada do Tricolor poderia ter acontecido se Elicarlos tivesse mais pontaria. O Santa voltou melhor do intervalo. Construía as jogadas com mais facilidade que antes. A torcida do Goiás já começava a se irritar com a atuação dos alviverdes. Everton Santos perdeu também oportunidade clara ao dividir com o goleiro. Mas a Cobra Coral recuou quando o técnico Vinícius Eutrópio colocou o volante Gino no lugar do meia Primão. O preço foi alto. Após escanteio, o mesmo Carlos Eduardo recolocou o Goiás na frente, que poderia ter aumentado, mas conseguiu sua primeira vitória na Série B ainda assim.

Goiás

Marcelo Rangel; Tony (Elyeser), Everton Sena, Alex Alves e Carlinhos; Pedro Bambu, Victor Bolt, Léo Sena (Michael) e Tiago Luís; Carlos Eduardo e Aylon (Léo Gamalho). Técnico: Sílvio Criciúma.

Santa Cruz

Julio Cesar; Nininho, Anderson Salles, Bruno Silva e Roberto; Elicarlos, David (Halef Pitbull), Thiago Primão ( Gino), André Luís (Bruno Paulo) e Everton Santos; Ricardo Bueno. Técnico: Vinícius Eutrópio.

Estádio:
Serra Dourada (Goiânia-GO). Árbitro: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP). Assistentes:Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa-SP) e Fábio Rogério Baesteiro (SP). Cartões amarelos: Pedro Bambu, Elyeser e Everton Sena (Goiás); David, Nininho, Bruno Silva e Elicarlos (Santa Cruz). Gols: Carlos Eduardo (11’ do 1T e 27’ do 2T, Goiás), Anderson Salles (45’ do 1T, Santa Cruz).

 

Por: SuperEsportesPE



Deixe uma resposta