Pressionado, Náutico busca 1ª vitória na Série B diante do Brasil-RS para respirar

A cada novo tropeço, aumenta-se um pouco mais o grau de pressão no Náutico. Na Série B, já foram três. Um empate e duas derrotas. Apenas um ponto somado em nove disputados, o que faz do Timbu atual vice-lanterna do Brasileiro. Início complicado, reflexo absoluto do delicado momento político que passa o clube e de recorrentes entraves financeiros. Em meio a tantos problemas que circundam os Aflitos, o técnico Waldemar Lemos ainda luta para encontrar o time ideal. Sob o olhar desconfiado da torcida, o treinador conta com um reforço de peso fora das quatro linhas para buscar a sua primeira vitória à frente do time às 21h30 desta terça-feira, contra o Brasil de Pelotas, no interior gaúcho.

O Náutico quitou ontem os salários do mês de março. Uma semana depois de depositar 70% do salário, o clube complementou a fatia que faltava para atletas, comissão e funcionários. Agora, o elenco possui somente o pagamento de abril em aberto – isso sem levar em consideração o que ficou para trás e está sendo renegociado com os atletas mais antigos. Em processo de renegociação salarial, por exemplo, o volante Maylson e o atacante Anselmo, que perdeu um pênalti contra o Ceará, ficaram no Recife e desfalcam o time nesta noite.
 
Vindo de um revés em casa para o Ceará (derrota por 3 a 0), Waldemar Lemos terá novamente poucas opções para causar uma rápida evolução da equipe. Pior do que isso. Além de Anselmo e Maylson, o comandante alvirrubro perdeu o principal jogador: machucado, o atacante Erick é desfalque. Outro prata da casa, Gerônimo, deverá ser o substituto e fazer a estreia como titular. 
 
Ciente da pressão atual, o técnico tenta se fechar com o grupo para tentar iniciar uma arrancada na competição. “Acho que temos condições de, pelo que apresentamos contra o Ceará, se não cometermos determinados erros, lutar pela classificação para a Série A e por uma boa posição na tabela”, disse, otimista.
 
Novidades
Em contrapartida aos desfalques, Waldemar Lemos conta com o retorno do volante Darlan, que cumpriu suspensão na última rodada. O cabeça de área, porém, não tem retorno garantido ao time, visto que o estreante Amaral teve boa atuação na última rodada. Outro que pode fazer sua estreia hoje é o lateral-esquerdo Jeanderson. Após longa conversa com o técnico, o atleta deve ocupar o posto do prata da casa Manoel. 
 
Aos poucos, Waldemar acredita que pode ajustar o time com o pouco que tem em mãos. “Existe muita vontade de todos e dos jogadores, mas isso vai levar tempo. Não vai ser de uma hora para a outra. Temos que ter paciência em todos os seguimentos do clube”, pontuou. Por fim, para lugar de Anselmo, Alison será o substituto.
Adversário
Assim como o Náutico, o Brasil de Pelotas ainda não venceu nesta Série B. Com dois pontos, os gaúchos vêm de um festejado empate fora de casa como Goiás. Para enfrentar o Timbu, o técnico Rogério Zimmermann terá um desfaque. Teco, expulso em Goiânia, será substituído por Evaldo.  
 
Ficha técnica
 
Brasil de Pelotas
Eduardo Martini, Éder Sciola, Leandro Camilo, Evaldo, Marlon, Leandro Leite, João Afonso, Rafinha, Elias, Bruno Lopes e Rodrigo Silva. Técnico: Rogério Zimmermann.
 
Náutico
Jefferson, Joazi, Nirley, Tiago Alves e Jeanderson (Manoel); Amaral (Darlan), Rodrigo Souza e Jefferson Renan; Gerônimo, Jefferson Nem e Alisson. Técnico: Waldemar Lemos.
 
Local: Bento Freitas, em Pelotas-RS. Horário: 21h30. Árbitro: Luiz César de Oliveira Magalhães (CE).Assistentes: Nailton Junior de Sousa Oliveira (CE) e Armando Lopes de Sousa (CE).
Por: SuperEsportesPE


Deixe uma resposta