Descoberta nova espécie de perereca em Pernambuco

Uma nova espécie de anfíbio foi descoberta na Reserva Biológica (Rebio) de Pedra Talhada, unidade de conservação federal situada entre os municípios de Garanhuns (PE) e Palmeira dos Índios (AL), na região Agreste dos estados.

A espécie é uma perereca com tamanho entre 24 cm e 29 cm de comprimento, coloração predominantemente verde, com pequenos pontos amarronzados nos membros e uma linha escura na região dorso-lateral desde a ponta do nariz até a virilha.

A espécie recebeu o nome científico de Sphaenorhynchus cammaeus, que significa “pedra esculpida preciosa de duas cores”, numa alusão à coloração e pela descoberta ter sido feita na Rebio de Pedra Talhada.

De acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão vinculado ao Ministério do Meio Ambiente (MMA) responsável por gerir a unidade de conservação, a perereca só é encontrada na Lagoa do Junco, uma das áreas de vegetação mais conservadas do lugar, a cerca de 850 metros de altitude.

As pesquisas revelam que o período reprodutivo da fêmea ocorre entre os meses de junho e julho, quando se inicia a estação chuvosa. Os machos vocalizam na vegetação aquática da lagoa, principalmente no horário entre 16h e 23h. O artigo foi publicado no periódico internacional Herpetologica.

Pedra Talhada
Além de proteger um dos maiores fragmentos de Mata Atlântica do interior de Alagoas e Pernambuco, com 4,3 mil hectares, a reserva é considerada um importante centro de endemismo de aves, dentre elas, algumas ameaçadas de extinção, como o gavião-pomba (Leucopternis lacernulatus), o uru-do-nordeste (Odontophorus capueira plumbeicollis) e o pica-pau-anão-dourado (Picumnus exilis pernambucensis).



Deixe uma resposta