De volta aos gramados, Léo Lima ressalta recuperação: “A vontade falou mais alto”

Na vitória maiúscula do Santa Cruz por 3 a 1 sobre o Ceará na última terça-feira, o primeiro gol do Tricolor, que começaria a desenhar a virada coral, teve significado. Não só pelo resultado, mas também por quem marcou. Depois de ficar parado por sete meses, Léo Lima fez sua estreia pelo clube coral na última sexta, diante do Londrina. Mas só jogou por 13 minutos. Dessa vez, foi acionado no time como titular e permaneceu em campo por um tempo cinco vezes maior, 65 minutos. Fator determinante para a evolução do atleta? a vontade.

“Vinha sem jogar, mas a vontade falou mais alto. Hoje (terça-feira) fui feliz, consegui jogar 65 minutos com 50% da minha forma. Mas vou chegar a minha forma ideal e ajudar o Santa a chegar à Série A”, afirmou o jogador, que foi substituído no meio do segundo tempo para a entrada de Augusto.

Ainda que tenha sido decisivo para o resultado que devolveu o Santa Cruz à zona de acesso à primeira divisão, em campo, Léo Lima precisou conviver com a falta de ritmo. Afinal, a última vez em que o meia jogou pelo mesmo intervalo de tempo foi no dia 7 de outubro de 2016, atuando pelo Goiás na Série B por 69 minutos. Por isso, sabe que o processo de recuperação exigirá tempo e cautela.

Não à toa, o período inativo vem rendendo ao atleta treinos físicos no Arruda desde que chegou, no fim de maio. “Tem que ir passo a passo: jogando, treinando, fazendo algumas coisas (exercícios) depois dos treinos. Tenho certeza que daqui a dois ou três jogos estarei aguentando os 90 minutos”, almejou.



Deixe uma resposta