Caso Victor: laudo de lesão dá negativo e imagens de câmera são analisadas

Novas informações sobre o caso que investiga a suposta agressão do cantor Victor Chaves, 41, da dupla Victor & Leo, contra a sua mulher, Poliana Bagatini Chaves, 29, que está grávida, foram divulgadas nesta segunda-feira (13) pela Delegacia Especializada de Proteção à Mulher de Belo Horizonte.

O laudo do IML (Instituto Médico Legal) para lesão corporal deu resultado negativo, mas ainda não é considerado conclusivo pela delegada Danúbia Quadros. E somente após análise das imagens captadas pelas câmeras de segurança do prédio de Victor é que a delegacia vai concluir o inquérito aberto contra o sertanejo.

A suposta agressão do sertanejo contra a mulher teria acontecido no 24 de fevereiro, Poliana Chaves registrou a ocorrência numa delegacia do bairro. No dia seguinte, ela foi até a Delegacia Especializada de Proteção à Mulher, prestou depoimento com denúncias de agressão contra Victor e fez exame de corpo de delito no IML de Belo Horizonte. Os resultados desses exames, divulgados nesta segunda-feira, deram negativo para lesão corporal.

Apesar disso, a delegada fez questão de ressaltar que lesão corporal e agressão são coisas distintas. Ela lembra que há agressões – como empurrões e tapas – que não lesionam a vítima e, assim, não podem ser detectadas pelo exame de corpo de delito.

Já as imagens das câmeras de segurança foram entregues à polícia somente na semana passada. A delegada responsável pelas investigações informou que o vídeo só foi obtido após solicitação à Justiça para que o condomínio entregasse as imagens. Segundo ela, Poliana disse em seu depoimento à polícia que as agressões teriam começado no elevador e no hall de entrada do apartamento, locais onde há cobertura de câmeras de segurança.

Essas imagens serão periciadas e terão um laudo policial conclusivo sobre o caso. O vídeo não foi divulgado para a imprensa. Quadros informou ainda, que embora tenha assistido aos vídeos, ela não poderia comentar sobre o conteúdo do material.

“Conseguimos a filmagem com muita dificuldade, porque o condomínio não quis fornecer uma cópia. Precisamos de uma determinação judicial. Agora, elas precisam ser analisadas”, afirmou a delegada nesta segunda-feira.

À época das denúncias, Poliana Chaves relatou à polícia que houve um desentendimento após Victor ter pegado sua filha, de um ano, e levá-la para a casa da mãe dele, que ficava no andar de baixo. Ainda conforme a denúncia, ela teria ficado muito nervosa por não ter autorizado que a criança fosse levada e foi até o apartamento da sogra para tirar satisfação. Já no apartamento, quando falou que iria embora com a filha, ela teria sido empurrada, caído chão e agredida com chutes pelo sertanejo.

Nesse domingo, Victor foi ouvido pela delegada responsável pelo caso. A mãe e a irmã dele também prestaram depoimento. Acompanhado de advogado, o cantor negou as agressões e afirmou que houve um desentendimento familiar.

No depoimento, segundo a delegada, o cantor afirmou que precisou “conter a vítima”. De acordo com as declarações do sertanejo, pelo fato de estar muito preocupado da mulher sair muito nervosa com o bebê, ele teve que contê-la para evitar um prejuízo maior para a criança. Ainda de acordo com o depoimento do cantor à polícia, não houve agressão, empurrão ou chute contra a mulher.

Não há estimativa da delegada para a conclusão do laudo das imagens das câmeras de segurança. A previsão legal para finalização do inquérito é de 30 dias. Portanto, as conclusões do inquérito devem ficar prontas até o dia 25 de março.

Afastamento do “The Voice” e entrevista
Na semana da denúncia, após ser afastado do “The Voice Kids”, programa da TV Globo em que participava como jurado, Victor viajou com a família, inclusive a mulher, e deixou Belo Horizonte.

Em entrevista à TV Globo, o sertanejo negou as agressões: “Eu jamais agrediria alguém na minha vida, muito menos a minha esposa, que está grávida do João”, afirmou.

“A única coisa que eu posso dizer é que minha família é meu bem maior e que toda minha postura sempre foi de preservar a família”, disse Victor.

Carta na internet
Após o imbróglio, o cantor Leo Chaves divulgou na tarde de domingo uma carta atribuída a Poliana Bagatine, mulher de Victor Chaves, em que ela nega a agressão do marido na última sexta-feira, em Belo Horizonte. A carta também foi postada por um perfil não verificado no Instagram, que seria de Poliana.

O texto afirma que houve um grande desentendimento familiar e que, em uma discussão com a sogra, não se sentiu apoiada por Victor, que tentou contê-la.

A mensagem também que Poliana achou que na polícia se sentiria amparada. Afirmou que em momento algum considerou que tivesse ocorrido qualquer crime, principalmente praticado por Victor, e que, por isso, disse mais tarde à polícia que não tinha interesse na apuração do caso.

Nesta segunda-feira, o perfil usado para divulgar a carta apareceu vazio, sem publicações.

Assessoria de Victor não comenta
A reportagem do UOL entrou em contato com a assessoria de imprensa do cantor, que informou não ter informações sobre o caso. A assessoria também disse não saber se Victor nomeou advogado para tratar do assunto,

A assessoria ainda explicou que trata somente de “assunto artísticos”, e orientou a reportagem a enviar e-mail solicitando comentários sobre o caso, pelo cantor.

Fonte: TV e Famosos/UOL



Deixe uma resposta