Caminhada marca o dia de luta contra o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes em Serra Talhada

A Prefeitura de Serra Talhada, em parceria com o Conselho Tutelar e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, promoveu uma grande caminhada na manhã desta quinta-feira (18), com o tema: Abuso e Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes é Crime – Não Entre Nessa Onda!

Segurando faixas e cartazes, os alunos de diversas escolas públicas e privadas das redes municipal e estadual de ensino se concentraram em frente à Escola Cônego Torres, de onde saíram em caminhada até a Praça Sérgio Magalhães. Além dos alunos e professores, o evento contou com a participação de faculdades e órgãos como o CRAS, CREAS, Polícia Militar e entidades da sociedade civil, como a APAE.

Organizada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, com apoio da Secretaria Municipal de Saúde e Secretaria Municipal de Educação, a caminhada teve o objetivo de chamar a atenção das autoridades e comunidade para os crimes sexuais que são cometidos contra as crianças e adolescentes. Os casos de abuso e violência sexual contra crianças e adolescentes devem ser denunciados através do Disque 100, central totalmente sigilosa. No município, as denúncias podem ser feitas no Conselho Tutelar, Conselho de Direitos da Criança e do Adolescente, CREAS e Polícia Civil.

Para o prefeito Luciano Duque, a caminhada é de extrema importância porque chama atenção de toda sociedade para a temática. “Precisamos discutir essa temática todos os dias, pois a violência e o abuso sexual são violações dos direitos humanos que comprometem o desenvolvimento dessa parcela da população. Com isso, o governo está chamando toda sociedade para se engajar nessa luta de proteção às crianças e adolescentes”, afirmou.

Os casos de abuso e violência sexual contra crianças e adolescentes devem ser denunciados através do Disque 100, central totalmente sigilosa. No município, as denúncias podem ser feitas no Conselho Tutelar, Conselho de Direitos da Criança e do Adolescente, CREAS e Polícia Civil.

Com informações da Assessoria de Imprensa



Deixe uma resposta