NotíciasVilabela News

Brasil tem 9 casos suspeitos de coronavírus

O Ministério da Saúde informou hoje (29) que existem nove casos considerados suspeitos de coronavírus no Brasil. Em São Paulo, há três casos; em Santa Catarina, dois; e nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná e Ceará, um em cada. Até o momento, o ministério foi notificado de 33 suspeitas de casos. Após testes para vírus mais comuns e verificações, 24 pacientes foram descartados para coronavírus.

Um caso é tratado como suspeito se a pessoa esteve na China nos últimos 14 dias e apresentou tosse e febre ao retornar. Neste caso, o paciente é colocado em isolamento e são realizados testes para checar, primeiro, se o que essa pessoa tem é influenza ou outra gripe. Caso os exames não acusem essa possibilidade, é feito o teste para coronavírus.

No momento, apenas o primeiro caso suspeito, da estudante de Minas Gerais, está na etapa de teste para coronavírus. Segundo o Ministério da Saúde, é possível que o resultado do teste seja conhecido na próxima sexta-feira (31).

Atualmente, 6.065 casos de coronavírus foram confirmados em todo mundo, sendo 5.997 somente na China, onde 132 pessoas já morreram. Não houve ainda nenhuma morte em outros países.

PERNAMBUCO

Pernambuco já está se articulando para traçar estratégias de bloqueio do coronavírus. A Secretaria Estadual de Saúde (SES) encaminhou aos municípios e serviços de saúde locais boletins do Ministério da Saúde (MS) com informações sobre o vírus e com orientações para os profissionais.

A pasta também deflagrou ações de vigilância epidemiológica da doença, com o fluxo de notificação de possíveis casos junto à rede de saúde, além de discutir com especialistas na área um protocolo e fluxo de atendimentos nas unidades de referência para o acolhimento de um possível caso suspeito.

Com a possibilidade iminente de introdução do coronavírus no Brasil, a preocupação dos pernambucanos aumenta diante da aproximação do Carnaval, período que no Estado recebe grande número de turistas de dentro e fora do País. O alerta foi dado nesta terça-feira (28), após o MS confirmar que investiga três casos de pacientes que apresentaram sintomas compatíveis com os da doença, em Minas Gerais, no Paraná e no Rio Grande do Sul, e a classificação de risco do Brasil ser elevada para o nível 2, que significa “perigo iminente”. O nível 3, que é o mais elevado, só é ativado quando há confirmação de casos transmitidos em solo nacional.

Deixe seu comentário