Barragem de Barreiro é segura, afirma o ministério

O Ministério da Integração Nacional garantiu as condições de segurança da barragem Barreiro, em Sertânia, no Sertão de Pernambuco. A garantia foi dada no fim da tarde desse sábado após, segundo o ministério, equipes técnicas terem passado a noite trabalhando para conter o rompimento ocorrido no dia anterior.

A barragem havia sido inaugurada há um semana e começou a vazar nessa sexta, destruindo estradas e desalojando 60 famílias de dez comunidades diferentes. O reservatório fica entre as estações de bombeamento 5 e 6 (EBV-5 e EBV-6) do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco.

“Eliminamos o risco de vazamento. Todo o barramento já foi verificado e não foi atingido. A segurança está mantida”, afirmou o secretário de Infraestrutura Hídrica do Ministério da Integração Nacional, Antônio de Pádua, em entrevista no local.

Segundo o secretário, cerca 50 profissionais integram a equipe que investiga as causas do vazamento. “Estamos fazendo uma série de testes e preparando um diagnóstico definitivo. A nossa preocupação em primeiro lugar é com a segurança da população e da obra”, disse Antônio de Pádua.

No mesmo dia, pela manhã, o ministério havia anunciado que o vazamento havia sido “totalmente contido”.

Após o rompimento, o Ministério Público Federal pediu ao Ministério da Integração Nacional a elaboração de um laudo pericial em cinco dias que assegure que o reservatório de Barreiros não teve sua estrutura danificada.

A recomendação enviada à Secretaria de Infraestrutura Hídrica, em Brasília, quer a garantia de que a vazão de água gerada pelo vazamento não afetará outras barragens, como a de Poções e Camalaú, na Paraíba. Assim como Barreiros, ambas são parte do eixo leste da Transposição.

Moradores de Sertânia relatam que, após vazamento do reservatório de Barreiros, a passagem da água deixou muitos animais mortos e devastação ambiental. No vídeo enviado ao Portal FolhaPE, é possível ver uma árvore e um cavalo sendo arrastados pela força da água.



Deixe uma resposta