Após ataques de tubarão, Estado entra na mira do Ministério Público

Os ataques de tubarão registrados em menos de dois meses no mesmo trecho da orla de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, Grande Recife, colocaram o Estado na mira do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) . Nos próximos dias, a Promotoria de Meio Ambiente entrará com ação civil contra a gestão estadual. O objetivo é cobrar das autoridades o reforço na segurança do litoral e a retomada dos estudos nas áreas de risco, como a da Igrejinha de Piedade, que soma 12 ataques desde 1992. Pernambuco já registrou 65 incidentes envolvendo tubarões e banhistas no mesmo período. O mais recente aconteceu domingo, quando José Ernesto Ferreira da Silva, 18 anos, acabou ferido na perna e na genitália. O jovem faleceu nessa segunda-feira (4) no Hospital da Restauração (HR) e entrou para as estatísticas como a 25ª pessoa a perder a vida em um ataque de tubarão em Pernambuco.

Durante dez anos, uma parceria entre a Secretaria de Defesa Social (SDS) e a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) garantiu o monitoramento do litoral pernambucano. O barco Sinuelo realizava a captura, marcação e soltura dos animais na costa. Assim, eles eram rastreados em tempo real. Se algum tubarão se aproximasse demais do litoral, poderia ser capturado e, em seguida, solto em áreas afastadas da praia. De 2004 a 2014, mais de 400 animais foram capturados.

Fonte: NE10



Deixe uma resposta