Apático, Náutico perde por 3×0 para a Ponte Preta

Náutico perde para Ponte Preta na Copa do Brasil

 

 

 

 

 

Depois da festa, a ressaca. No primeiro jogo após o título do Campeonato Pernambucano, o Náutico fez uma de suas piores exibições da temporada e praticamente assistiu ao adversário jogar. A Ponte Preta carimbou a faixa do Timbu e venceu por 3×0, nesta quarta (11), no Moisés Lucarelli, pelo duelo de ida da quarta fase daCopa do Brasil. Na volta, os pernambucanos precisam ganhar por quatro gols de diferença para avançar até as oitavas de final e faturar R$ 2,4 milhões. Um novo 3×0, desta vez para o lado vermelho e branco, levará o jogo para as penalidades.

O técnico Roberto Fernandes entrou em campo sem quatro titulares: Wallace, Rafael Assis, Robinho e Ortigoza – os três primeiros poupados por desgaste muscular e o último devido expulsão na fase anterior. Não demorou muito para ficar nítida a falta que o quarteto fez na partida.

Apático, o Náutico foi presa fácil da Ponte Preta. Aproveitando a marcação frouxa de Kevyn pela esquerda, a Macaca construiu a vantagem de 2×0 em menos de 20 minutos. Orinho começou a contagem em chute de primeira após rebote mal feito por Camutanga. Depois, Felipe Saraiva passou fácil pela defesa, driblou Bruno e marcou um golaço.

Os mandantes nem precisavam trocar passes para chegar até a defesa adversária. Praticamente todos os lançamentos longos nas costas dos laterais se transformavam em lances perigosos. Antes do final da primeira etapa, o alvinegro marcou mais um gol. Júnior Santos arrancou do meio-campo e bateu na saída de Bruno para fazer 3×0.

Qualquer esperança de uma reação após o intervalo acabou antes dos cinco minutos. Jobson acertou Lucas Mineiro no rosto e recebeu o cartão vermelho. Com folga no placar, a Ponte diminuiu o ritmo e trocou a agressividade inicial pela cautela.

O Náutico assumiu a postura de franco-atirador ao perceber que o medo de levar o quarto gol não poderia ser maior do que a coragem de tentar um de honra. Mas o placar não mudou. Pela diferença técnica e pelo resultado, o Timbu precisará de uma partida histórica para passar de fase na Copa do Brasil.

Ponte Preta 3

Ivan; Emerson, Reinaldo, Renan Fonseca e Marciel; Nathan, Paulinho, Lucas Mineiro (Murilo); Felipe Saraiva (Aaron), Júnior Santos (Felippe Cardoso) e Orinho. Técnico: Doriva

Náutico 0

Bruno; Thiago Ennes, Camacho, Camutanga e Kevyn; Negretti, Jobson, Bryan e Gabriel Araújo (Fernandinho); Júnior Timbó (Hygor) e Odilávio (Tharcysio). Técnico: Roberto Fernandes

Local: Moisés Lucarelli (Campinas/SP)
Árbitro: Daniel Nobre Bins (RS). Assistentes: Rafael da Silva Alves e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (ambos do RS)
Gols: Orinho (aos 15 do 1ºT), Felipe Saraiva (aos 19 do 1ºT), Júnior Santos (aos 26 do 1ºT)
Cartões amarelos: Kevyn, Jobson, Fernandinho (N); Marciel (P)
Cartão vermelho: Jobson (N)
Público: 3.541 torcedores
Renda: R$ 42.220,00

 

 

Da Folha de Pernambuco


Deixe uma resposta